Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

A cadeira num café

Tábua de salvação

Toze, 03.10.19

Por vezes procuramos desesperadamente uma tábua de salvação, por vezes criamos essa tábua de salvação, pode até ser apenas uma criação utópica da nossa mente, mas desde que nos mantenha vivos já é bom.
Só quem passa pelo desespero e frustração que uma separação envolve tem capacidade para entender uma coisa destas.

15 comentários

  • Sem imagem de perfil

    A.Jota 03.10.2019

    Dúvido que seja esse o caso...
  • Imagem de perfil

    Sarin 03.10.2019

    Cada tábua é uma tábua. E até as mesmas águas estão sujeitas a correntes distintas... duvidar é bom, mas uma tábua É uma tábua, o tipo torna-se secundário no imediato.
  • Imagem de perfil

    Toze 03.10.2019

    Quando se junta o medo do futuro, a tristeza, a solidão, o que há a fazer com esse medo que se instala em nós?
  • Imagem de perfil

    Sarin 04.10.2019

    Senti-lo. Deixá-lo ganhar textura, espessar.
    E depois parti-lo.
    Não há cura sem aceitação, suponho. E talvez nem haja cura, apenas hábito - o hábito de ter um espaço  negro num canto de nós.
  • Imagem de perfil

    Toze 04.10.2019

    O ideal é procurar entender quais pontos nos causam maior preocupação e dor
  • Imagem de perfil

    Sarin 04.10.2019

    A preocupação é racional, a angústia emocional. O que causa maior preocupação pode não ser o que causa maior dor. Por isso a importância de sentir, deixar ganhar textura. Fazer o luto, chamam-lhe alguns :)
  • Imagem de perfil

    Toze 05.10.2019

    Vai demorar muito tempo...sobretudo para quem se sente responsável pelo buraco em que se meteu
  • Imagem de perfil

    Sarin 05.10.2019

    Não disse que seria rápido, fácil ou agradável.
    :)
  • Imagem de perfil

    Toze 05.10.2019

    A solidão, o peso na consciência é que dói e corrói...leve o tempo que levar
  • Imagem de perfil

    Sarin 05.10.2019

    Não há fórmulas. Nem magia. Nem sequer a consciência do "está feito, agora é aprender com os erros", não é assim fácil. Mas também não pode ser âncora.
  • Imagem de perfil

    Toze 05.10.2019

    Sim, vou aprendendo com os erros...a ser mais selectivo, a não me envolver tão intensamente
  • Imagem de perfil

    Sarin 05.10.2019

    o problema não estará na intensidade mas talvez no equilíbrio de forças - não com o outro mas no próprio. Dar-se intensamente não obriga a esvaziar-se. De bens ou de auto-estima, o que for. Mas requer perceber a quem se dá, mais do que amar a quem se dá.
  • Imagem de perfil

    Toze 05.10.2019

    Tipo a terceira lei de Newton?
    :)
  • Imagem de perfil

    Sarin 05.10.2019

    Isso!
    :)))
  • Comentar:

    Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

    Este blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.