Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

A cadeira num café

Quero mais...

Toze, 06.11.19

68881773_503479533813522_9191339011120037888_n.jpg

São os teus seios que explodem nos meus olhos ou apenas o som quente de uma voz diferente que actua como rastilho da minha imaginação. E eu transformo-me feiticeiro no amante que tu reclamas, um corpo possante numa cama onde tu sonhas e me desejas possuir. Mãos cheias de peles macias na tesão de fantasias arrojadas onde a minha imagem se transfigura na de um mestre do prazer. Tu, arrebatada pelo toque incandescente da minha língua e pelo apelo irresistível do meu porte viril. À mercê da minha vontade insana de te satisfazer, servil, cada uma das tuas propostas de fêmea descontrolada pela sede de se sentir amada enquanto o teu corpo desfalece nos meus braços em orgasmos múltiplos gritados pelo meu nome.

O sexo e o amor, lado a lado, o fulgor assim beijado que alterna entre a força masculina e o culto meigo da vagina no trono no topo do mais imponente pedestal. Cada amante uma rainha que exige ser a minha no instante em que tombam como pétalas as suas vestes no chão. A pista de uma valsa palaciana ou de uma salsa mundana, ou em cima daquele leito a música das bocas que se absorvem como loucas e gemem as notas finais de um tango bem dançado, pelas ancas agarrado o meu par a quem gritas: não pares agora....estou-me a vir.

4 comentários

Comentar